segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Cascavel

LEVANTAMENTO: Cascavel registra 85 mortos por covid-19 em 11 dias do mês de março

11 Mar 21 - 15h07 Juliet Manfrin
LEVANTAMENTO: Cascavel registra 85 mortos por covid-19 em 11 dias do mês de março

Via: Redação/Juliet Manfrin - Foto: Secom Cascavel

Os boletins municipais divulgados pela Secretaria de Saúde de Cascavel confirmam que, somente nos dados divulgados desde o dia 1º de março até esta quinta-feira (11), Cascavel registra uma marca desesperadora de 85 mortos por complicações provocadas pelo novo coronavírus.

Isso significa que em apenas 11 dias foram mais mortos do que em qualquer outro mês inteiro, considerando as estatísticas desde o início da pandemia. Vale destacar que Cascavel registrou a primeira morte provocada pela doença em 30 de março do ano passado.

Desta forma, Cascavel confirma uma trágica média de quase 8 falecimentos por dia neste mês, o que se desenha o mais letal, até o momento. E ao que tudo indica, a situação está muito longe de ser contida. Somente nesta quinta cerca de 150 pessoas aguardam por um leito de UTI especializado na macrorregional oeste. 

Trata-se de pacientes graves que podem morrer sem o atendimento em leito especializado. 

Há mais de duas semanas o sistema de saúde vive um colapso, tanto na rede pública quanto na particular e apesar da abertura de novos leitos, a fila com a demanda reprimida não para de crescer com o aumento desenfreado de contágios e da gravidade de muitos casos.


Como a pandemia se desenha neste mês

No último boletim divulgado no mês de fevereiro, no dia 27, considerando que dia 28 era domingo e aos domingos não há informes municipais, Cascavel somava desde a primeira morte, um total de 327 falecimentos.

No dia 1º de março foram registrados 4 óbitos provocados pela doença. De lá para cá o que se viu foi uma verdadeira avalanche de mortes e colapso iminente no sistema de saúde.

Naquele dia, Cascavel já estava com 100% dos leitos de UTI covid-19 ocupados, mas o número de residentes no município que estavam numa terapia intensiva era de 70 pessoas. Hoje, 11 dias depois, são 86 além de tantas esperando intubadas em UPAs. Naquele dia, Cascavel confirmava 159 novos infectados e passava dos mil casos ativos. Eram 1.044 pessoas mais precisamente consideradas potenciais retransmissores da doença. Desde o início da pandemia até 1º de março de 2021, Cascavel somava 24.318 testados positivos, 22.974 já estavam recuperados.

No dia 2 de março a escalada preocupante de casos e mortos se acentuava: já eram 6 vítimas fatais e 285 novos infectados. No dia 3 de março foram mais 7 mortes e 229 novos casos. No dia 4 foram 9 mortes e 104 novos casos e a ocupação de leitos seguia em colapso. No dia 5, sexta-feira da semana passada, 12 novos mortos, colapso nos atendimentos e 197 novos casos. No sábado (6) mais 9 mortos e 212 novos casos. No domingo não houve boletim e na segunda-feira passada, dia 8, foram 13 mortos, o maior número diário desde o início da pandemia, e 206 novos infectados. Na terça desta semana foram 4 mortos e 274 novos infectados. É de terça o último boletim municipal indicando o total de infectados em Cascavel, já eram 25.825 desde o início da pandemia, dos quais 24.618 já haviam se recuperado. Do dia 1º ao dia 9 de março Cascavel teve 1,5 mil casos de covid-19.

Ontem, por problemas técnicos, o boletim diário não foi lançado e os números de mortes correspondentes a essa quarta foram publicados hoje. Foram 10 falecimentos no boletim de ontem e outros 12 hoje. Não houve atualização dos infectados nestes dois últimos dias.


27% morreram nas UPAs e 5% morreram em casa

O reflexo da falta de leitos também endossa o relatório referente ao número de mortes.

Desde o dia 1º até o meio-dia de hoje, 23 pessoas internadas nas UPAs confirmadas para a covid-19 morreram esperando por um leito especializado, ou seja, 27% de todas as mortes neste mês.

Outras 3 pessoas morreram em casa e uma pessoa morreu numa casa de repouso, somando mais 5% do total de óbitos.

Entre os dados mais alarmantes está o da faixa etária de quem morreu. Dos 85 óbitos registrados somente neste mês, 17 deles, ou seja, 20%, tinham menos de 60 anos. AO menos 5 destas vítimas fatais tinham menos de 25 anos de idade.


Envie sugestões de Pautas ou Fotos, para o nosso Whatsapp que a nossa equipe irá atender você.
Entre no nosso grupo do WhatsApp: Clicando Aqui

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.