domingo, 11 de abril de 2021

Cascavel

Apelo dramático de autoridades em saúde não evita que Lago Municipal lote neste domingo (28)

28 Feb 21 - 18h27 Atualizado 28 Feb 21 - 18h27 Juliet Manfrin

O colapso no sistema de saúde, que exigiu medidas restritivas impostas por decreto pelo governo do Estado que vigora até 8 de março no Paraná, não intimidou o grande número de pessoas que optou por passar a tarde de domingo (28) no Lago Municipal. Parte dos visitantes não respeitava o distanciamento social e ainda existiam aqueles que insistiam em não utilizar as máscaras.

O espaço público, principal cartão postal da cidade, ficou lotado, sem nenhum tipo de interrupção pela fiscalização.

Cascavel vive o pior momento desde o início da pandemia com leitos totalmente lotados, mais de 100 pacientes internados nas UPAs, 11 deles intubados aguardando por uma UTI.

Cascavel registrou somente na última semana 20 mortes por covid-19 e quase 1,5 mil casos da doença. Somente neste sábado foram 443 novas confirmações da doença e 6 mortos.

A não previsão de vagas para UTI potencializa o colapso e o apelo desesperado de autoridades políticas em saúde é para que as pessoas permaneçam em casa, em uma semana com medidas mais restritivas, para conter o avanço desenfreado da pandemia.

Até 8 de março o comércio não essencial deve manter as portas fechadas. Além dos hospitais públicos, o sistema privado de saúde também está em colapso, sem a existência de leitos para tratamento especializado.