Seab já prevê menos milho e mais trigo

O secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Norberto Ortigara disse que já há preocupação no Estado com a não prorrogação do período do zoneamento agrícola para o plantio do milho safrinha no Paraná.
Com pouquíssimas áreas já semeadas, sobretudo no oeste onde nesse mesmo período em 2019 praticamente todos os 750 mil hectares haviam sido cultivados, já se sabe que a área vai ser menor, bem menor na chamada safrinha.
Porém, entidades como Seab, Ocepar e Faep se unem, mais uma vez para tentar ao menos mais duas semanas de janela para a semeadura. O retardo está justamente porque o ciclo da soja atrasou um mês. “O Ministério da Agricultura nos enviou uma resposta polida dizendo que teria dificuldades em formalmente prorrogar duas semanas esse zoneamento. O período exato do zoneamento é uma recomendação importante, mas tem envolvido nisso a liberação de recursos, as seguradoras teriam dado uma esperneada, não sei se procede ou se é pressão, mas não vamos desistir por aí e tentar estender o período para o cultivo”, destaca.
Apesar de seguir com o apelo, diante das incertezas há uma expectativa de que parte dos produtores vá assumir os riscos e cultivar milho mesmo fora do período indicado, mas parte deverá migrar para o trigo. “De certo já se sabe que teremos menos lavouras de milho e mais lavouras de trigo, certamente teremos uma safra menor de milho e, mais uma vez, teremos de importar o cereal de países como Paraguai e Argentina”, afirmou.
Na região, a intensificação do cultivo deve ocorrer a partir da próxima semana, mas para parte das cidades o prazo ideal já chegou ao fim.

Via: Redação/Juliet Manfrin- Foto: Áílton Santos /P24

Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, para o nosso Whatsapp que a nossa equipe irá atender você. (45) 9.9122-3773 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.