Prisão em flagrante de PM cobrando propina é transformada em preventiva

O Tribunal de Justiça do Paraná acaba de publicar a decisão de transformar em prisão preventiva a detenção em flagrante do policial militar lotado na Força Verde, E. S., de 30 anos.
O documento, de número 001137777-10-foi concedido na segunda-feira (3) pela juíza magistrada do Plantão judiciário de Curitiba, Caroline Fontes Vieira.

O policial foi preso em flagrante pela Corregedoria da Polícia Militar na última quinta-feira (30) no interior do município de Toledo no momento em que recebia uma quantia referente à cobrança de propina. O policial extorquia um produtor sob a alegação de que não faria a aplicação de multas ambientais se ele pagasse por isso. Em vez de dos $ 200 mil supostamente previstos nas multas e autuações ambientais, o produtor teria de pagar R$ 20 mil. O próprio agricultor foi quem procurou a Corregedoria para denunciar o abuso.

A prisão ocorreu em flagrante no momento em que o policial recebia parte do dinheiro, no início da noite da última quinta-feira. Outro policial, suspeito de participar da prática de suborno, segue sendo investigado. Ele deve prestar depoimento nessa semana. Na sexta-feira (31) onde foi realizada busca e apreensão na residência de um segundo agente suspeito. A Corregedoria investiga, por exemplo, se houve vazamento de informações sobre o cumprimento desse mandado de busca e apreensão envolvendo esse segundo policial e se há mais envolvidos no esquema.
A suspeita é que a prática possa ser um esquema que tenha lesado outros produtores rurais por toda a região.

Com o mandado que acaba de ser expedido, o policial preso na semana passada deve continuar detido enquanto seguem as apurações.


Via: RedaçãoJuliet Manfrin- Foto: Aílton Santos/P24

Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, para o nosso Whatsapp que a nossa equipe irá atender você. (45) 9.9122-3773 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.