Muito treino para fazer boas defesas: saiba como é o dia a dia dos goleiros do FC Cascavel

Um bom time sempre começa por um bom goleiro! Esse é mais um clichê muito falado no futebol, mas não deixa de ser verdade, especialmente no Futebol Clube Cascavel, onde os goleiros são um dos pontos fortes da equipe no Estadual.

As boas defesas e os resultados não são a toa. Fora de campo existe muito estudo e treino, tudo com o objetivo de qualificar ainda mais os defensores das traves. “A intensidade dos treinamentos é muito alta, e isso bom para nós goleiros.

Aliada à qualidade e à variação desses treinos, todos os dias temos um novo desafio para superar e também assimilar para colocar em prática dentro de campo”, conta o goleiro Ricardo Ernesto.

Um dos responsáveis pelo desempenho dos arqueiros da Serpente Aurinegra é o treinador de goleiros, Gilberto Lopes da Silva Junior, mais conhecido no clube como Giba, que trabalha diretamente com os goleiros Raul Steffens, Ricardo Ernesto, e a cria da base Heverton da Conceição.

“Hoje, para o goleiro ter um bom rendimento e conseguir jogar aquilo que o futebol cobra, ele precisa de uma soma de vários fatores. É preciso ter uma consciência corporal muito grande, entender seus movimentos, estudar muito e também ter uma vida saudável fora de campo. Quando se soma tudo isso, aí sim conseguimos desenvolver um bom trabalho durante os jogos, e isso é uma das coisas que sempre converso com os goleiros que temos no elenco hoje”.

Segundo o goleiro Raul, o sucesso está ligado diretamente aos trabalhos e treinos realizados no clube e também ao convívio saudável entre os jogadores da mesma posição no elenco. “A transparência entre nós goleiros e o preparador deixa o clima leve e faz com que a gente desempenhe um bom trabalho. Temos também um fator importante que é uma estrutura pronta para desempenhar nosso melhor, além da lealdade com que o Giba conduz as coisas no dia a dia”.

Giba também destaca que na época em que atuava como goleiro, os treinamentos tinham apenas um objetivo: evitar o gol, e que atualmente os arqueiros possuem outras funções dentro de campo. Uma delas é jogar com os pés e orientar o posicionamento do setor defensivo da equipe.

“Hoje os atletas dessa posição também precisam entender o jogo, conhecer a formação e as características do seu time. A iniciação do jogo começa pelo goleiro, por isso é preciso saber jogar com os pés, fazer a transição entre a defesa e o ataque. E esse é um dos trabalhos que é feito aqui no FC Cascavel. Todos os goleiros sabem realizar isso dentro de campo, o que também é uma das características do técnico Marcelo Caranhato”.

“Evoluí em algumas questões de posicionamento, saída do gol, que foi aperfeiçoada, já que sempre foi uma das minhas características dentro do campo. Uma das coisas que me chamou a atenção também foi o trabalho com os pés, devido ao estilo de jogo proposto pelo do time. Esse é um fundamento que foi uma mudança boa pra mim e que me sinto bem em executar”, comentou Ricardo.

Mas para que todo esse trabalho seja desempenhado de forma efetiva, Giba utilizou da experiência vivida dentro de campo aliada aos estudos e implantou cinco conceitos que são trabalhados com os goleiros da Serpente Aurinegra, desde as categorias de base até o time profissional. O primeiro deles é; analítico técnico, que traz noções de posicionamento dos punhos, cotovelos e pernas.

O segundo é o global tático, onde é inserido o trabalho do técnico, envolvendo acerto de passe, posicionamento para recepção, reposição de bola, saída do gol, entre outros quesitos. Em terceiro lugar na lista está a parte psicológica, que visa fortalecer a mente dos atletas, onde o goleiro precisa estar bem preparado psicologicamente, e assim passar confiança aos outros jogadores.

O quarto conceito é o fortalecimento muscular, em que são trabalhados com os goleiros exercícios específicos na academia do clube, onde cada atleta recebe orientação sobre como funcionam os movimentos e para que serve cada atividade, criando assim uma consciência corporal. E, por último, o treino funcional, que traz uma série de benefícios como a melhora do equilíbrio estático e dinâmico, além de desenvolver condicionamento, resistência, agilidade e percepção dos movimentos.

Esse último também ajuda na correção da má postura e desequilíbrios musculares e no aumento da estabilidade da região core (saúde da coluna vertebral). “São detalhes que dentro de campo podem fazer a diferença, porque são milésimos de segundos que definem uma bela defesa ou levar um gol”.

Dois desses conceitos implantados no clube ajudaram muito o atual titular da equipe. “Com o trabalho do dia a dia sempre vamos aprimorando, mas aqui no FC Cascavel o que melhorei nitidamente foi a questão mental e de força física. O restante estamos aperfeiçoando sempre, é um crescimento diário”, comentou Raul.

Ricardo também ressalta que um dos diferenciais do FC Cascavel é a estrutura que o clube possui. “Temos tudo que precisamos para treinar bem aqui, e também contamos com um preparador de goleiros de muita qualidade. Mesmo sendo seu primeiro ano nessa função, o Giba tem elaborado bons trabalhos e estudado sempre em busca de entregar o melhor para nós”.

Para Heverton, de apenas 18 anos, que foi promovido das categorias de base para o time nessa principal nessa temporada 2020, todo o trabalho tem surtido muito efeito. “O que me chama mais atenção é a intensidade que adquiri desde que fui promovido. Tem também a troca de ideias com o Raul e o Ricardo, um aprende com o outro, eu mais ainda, por ser mais novo. Esse clima facilita bastante. Eu melhorei muito na saída com os pés, o que reflete na confiança que hoje tenho em mim mesmo”, destaca.

Via: Assessoria FC - Foto: Divulgação

Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, para o nosso Whatsapp que a nossa equipe irá atender você. (45) 9.9122-3773 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.