Familiares de vítima de feminicídio fazem manifestação

O desabafo veio de um dos cinco filhos, o Odair. “Estamos pedindo por justiça, não queremos que esse crime fique impune. A gente sabe, ele pode ficar 200 anos na cadeia, não vai trazer minha mãe de volta, mas não queremos que ele saia pela porta de frente, impune pelo que fez”, reforçou.

Ele falava da morte da mãe, Odélia Teodoro Ferreirade 59 anos registrada na última terça-feira em Cascavel.

No início da noite desta sexta-feira familiares, vizinhos e amigos dela que foi a primeira vítima de feminicídio neste ano em Cascavel, realizam uma manifestação pedindo por justiça em frente à Catedral.

O relato dos familiares e amigos era de que por se tratar de um idoso e ter problemas de saúde, existem rumores de que o acusado pelo crime seja liberado da prisão.

O filho vai além, diz que o homicídio pode ter sido premeditado, uma vez que ele foi à igreja onde Odélia estava limpando, bateu na porta e ela não quis abrir. “Logo em seguida ele falou para um amigo dele que precisava matar ela naquele dia, que tinha R$ 1 mil no bolso para fugir”, contou o filho.

Na hora da prisão a polícia realmente encontrou com o idoso uma quantia em dinheiro. Esses fatos seguem em investigação.

O crime
A morte foi registrada na última terça-feira, no bairro Santa Cruz, região oeste da cidade. O autor das facadas, com quem vítima tinha um relacionamento de quase 7 anos foi pego em flagrante nas proximidades da casa onde tudo aconteceu. Além dela, ele também feriu a faca sua amiga, Ceni Aparecida Brito de 50 anos. Ela teve ferimentos moderados, mas está bem.


Via: Redação Juliet Manfrin /Portal 24 - Foto: Aílton Santos/P24

Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, para o nosso Whatsapp que a nossa equipe irá atender você. (45) 9.9122-3773 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.