"Não é a quantidade de impostos que garante política pública social", afirma Paranhos em debate sobre reforma tributária

"O formato está errado. Não é quantidade de impostos que vai garantir política pública social. O que garante política social é emprego, renda, abertura de empresas, garantia de cidadania... O resto é cabresto. E não é isso que queremos!"
Com essas palavras o prefeito Leonaldo Paranhos encerrou o dircurso dele e as falas que antecederam, na noite de ontem (2), no auditório da Acic, a abertura da primeira edição do projeto Em Pauta, do Grupo RIC Paraná, debate que reuniu empresários de Cascavel em torno da Reforma Tributária.

O evento organizado em parceria com Acic, Caciopar e Jovem Pan trouxe à cidade o autor de proposta de reforma, ex-deputado federal Luiz Carlos Hauly, e o deputado federal Paulo Martins, além do jornalista Marc Souza, âncora do programa RIC Mais Notícias, e foi mediado pelo apresentador da Jovem Pan, Djonatas Terribas.

O prefeito lembrou que, por muito tempo, no Brasil, se conviveu com equívicos políticos que levaram a fazer políticas públicas sociais por meio de garantias de benefícios, quando "política social se faz com geração de renda".
"Durante muitos anos, vimos empresas e segmentos quebrando, fechando, e o Poder Público, claro que não fecha, não entra em concordata. Ele cria impostos, taxas; mas também chegou o fim do Poder Público, pois não é mais possível continuar neste ritmo. Vejam, uma cidade com um orçamento de 1 bilhão e 200 milhões de reais, com um endividamento só de folha de pagamento em 52%. Todos os dias Cascavel precisa arrecadar impostos para fechar a folha de pagamento", detalhou Paranhos.

O prefeito explicou que Cascavel já deixou de receber pelo menos R$ 30 milhões de repasses da União somente nesses sete meses de 2019. Contudo, em meio à crise, no comparativo 2018-2019 no primeiro quadrimestre já liberou 208 alvarás a mais. "Estamos dando exemplo em Cascavel de desburocratização. Estamos trabalhando e facilitando, mas é muito pouco ainda diante do que podemos fazer. Mas este é o caminho. Liberamos rapidamente projetos, alvará online, colocamos fim na licença ambiental para pequenos negócios, enfim, estamos incentivando o empreendedor, o emprego, a renda e, mesmo na crise, nossa arrecadação aumentou, sem gerar novos impostos".

Otimista, o prefeito disse aos partipantes da rodada de debates que o País chegou ao ponto de quebrar, mas que, com as propostas de reforma e pessoas motivadas a ela, "acredito que ainda é possível recuperá-lo", pois ao lado da refoma da Previdência, a atualização tributária brasileira é uma das mudanças mais importantes e aguardadas para destravar a economia nacional.

Via: Redação/Portal do Municipio de Cascavel - Foto: Divulgação

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.9122-3773 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.