Mulher de Palma Sola é vítima de cárcere privado e tortura no Paraná

Quando chegou para trabalhar, há cerca de 30 dias, teve seus dois filhos, de um ano e outro de cinco, retirados dela e ainda teria sido obrigada a se prostituir em troca de alimento e da vida dos filhos, que ficaram em poder do dono da boate.

As equipes tomaram conhecimento do fato e começaram a fazer o levantamento das boates locais e em seguida começaram a conversar com a vítima pelo WhatsApp. Ela estava em um quarto, isolada de todos e dos filhos, já muito ferida devido às agressões, disse ainda que estaria com a perna quebrada e não podia sair do local e que nessa data conseguiu ter acesso ao celular para pedir socorro e passou todas as orientações necessárias, inclusive a localização, para as equipes que conversavam com ela e conduziam a situação de Flor da Serra e Palma sola.

Segundo os policiais, ela estava muito nervosa e com medo pois temia pela sua vida e dos filhos. A todo momento a equipe que conduzia a situação tinha que acalmá-la para poder colher as informações necessárias. Nesse momento foi entrado em contato com o 16° Bpm. Uma equipe de policiais militares de Candói se deslocou até a Boate Dallas, às margens da rodovia, e constatou a situação de cárcere privado e tortura, realizando assim o resgate da vítima e prendendo o dono da Boate. A mulher pôde reencontrar os filhos.

Via: Fronteira Online - Foto: Reprodução

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.