Vereadores jovens serão eleitos em urna eletrônica; Sesi já tem os 5 primeiros

Em 2020, todos os membros da próxima legislatura da Câmara Jovem serão eleitos em votação eletrônica. Como resultado do projeto-piloto, cinco estudantes do Colégio Sesi Internacional foram diplomados na terça-feira (04) no cargo de vereador jovem de Cascavel, após serem eleitos com uso da urna eletrônica. A ação foi resultado de uma parceria inédita entre a Câmara Municipal, o Sesi Cascavel e a Justiça Eleitoral.

Em processo coordenado pelo professor Claudinei Tavares, responsável pelo projeto Parlamento Jovem dentro do Colégio Sesi, com apoio técnico da 143ª Zona Eleitoral de Cascavel, os estudantes do Ensino Médio participaram de campanha eleitoral e votaram pelo processo eletrônico nas urnas oficiais do TRE, no último dia 15 de maio. Foram eleitos Ana Beatriz Zibetti, Caio Gabriel dos Santos, Isabely Nunes, Maria Clara Laufer e Paulo Sérgio Junior.

Participaram da mesa de trabalhos do evento o presidente da Câmara, vereador Alécio Espínola (PSC), o juiz da 143ª Zona Eleitoral, Pedro Ivo Lins Moreira, a promotora eleitoral Elisiane da Silva Moraes, a coordenadora do Colégio Sesi Internacional, Lorizete Maria Santos, e o professor responsável pelo projeto Parlamento Jovem do Colégio Sesi, Claudinei Tavares. Também prestigiou o evento o gerente do Sesi Cascavel, Hugo Armando Cerón Molina.

Abrindo os discursos, o juiz Pedro Ivo Lins Moreira ressaltou a importância de ações como essa no fortalecimento da democracia e da cidadania. “A participação político-eleitoral deve ser incentivada desde muito cedo, através de um trabalho educativo dos jovens eleitores, pois o exercício do voto não consiste apenas num ato mecânico, mas implica também na consciência da escolha de nossos representantes políticos e na participação nas decisões que afetam a nossa sociedade”, disse ele.

Para o presidente da Câmara, a participação dos jovens tem que ser incentivada em projetos como a Câmara Jovem, porque o país depende, mais do que nunca, de renovação. “Nós vivemos um novo tempo, um novo momento, nós precisamos dar uma resposta e devolver a esperança ao povo brasileiro. A política é um grande instrumento de garantia da cidadania, se estiver nas mãos de pessoas honradas, de pessoas decentes, de pessoas que querem servir à comunidade, pois elas podem fazer a diferença na vida da sociedade”, afirmou Alécio Espínola.

Parceria pela inovação
Segundo a chefe do programa Câmara Jovem, Karina Donegá, a Câmara Municipal estabeleceu uma parceria com a 143ª Zona Eleitoral e ficou definido que, a partir dessa primeira experiência bem sucedida no Colégio Sesi, o próximo processo eleitoral para escolha dos vereadores jovens será realizado inteiramente em urnas eletrônicas. “Nós faremos a eleição em três dias, de modo que os servidores do TRE possam dar suporte e levar as urnas eletrônicas em todas as escolas que participam da Câmara Jovem”, anunciou.

Karina contou ainda que devem ser propostas alterações no Regimento da Câmara Jovem, para adaptá-lo à proposta da Justiça Eleitoral. O TRE oferece partidos fictícios para que os estudantes escolham, se filiem e façam uma campanha a mais parecida possível com a eleição real de vereadores.

Via: Redação/Assessoria de Imprensa/CMC - Foto: Flávio Ulsenheimer

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.