Produtores cadastrados no Projeto Experimental do Cultivo de Alho iniciam o plantio 2019

Produtores de Cascavel cadastrados no Projeto Experimental do Cultivo do Alho estão iniciando o plantio deste ano. Eles começaram hoje (7) a receber as sementes, da espécie "Ito", cuja aquisição foi feita pelas próprias famílias e a logística tem apoio das equipes da Secretaria Municipal de Agricultura, as quais também desenvolvem o projeto em parceria com a Agrotec e com apoio da Emater, da Biolabore e da Itaipu na pesquisa.

Nesta remessa foram adquiridos 1.060 quilos de sementes por 30 famílias. Cada uma retirou de dez a 20 quilos de sementes para iniciar o plantio, cujo cultivo tem duração média de 150 dias. A entrega começou pelos distritos de Rio do Salto e São João. O produto tem custo de R$ 18 por produtor, incluindo a semente e o frete do vizinho Estado de Santa Catarina. O alho vem da cidade de Frei Rogério. Os pedidos foram feitos ainda em março deste ano pelas famílias de agricultores que possuíam interesse no plantio.

De acordo com o secretário do Agricultura, Nei Haveroth, as pesquisas experimentais iniciaram ainda em 2014 e são fruto de parceria entre a Secretaria de Agricultura, a Fundetec/Agrotec e agricultores de diversas localidades do Município para analisar a melhor época, a melhor espécie e as melhores condições de plantio. Hoje engloba 96 produtores, que fazem o cultivo de alho na região como alternativa de renda na olericultura. Muitos continuam no projeto desde a implantação.

"Cabe à Secretaria de Agricultura e à Agrotec  o incentivo ao produtor, com a divulgação do projeto, a assistência técnica na produção, que envolve a orientação desde o preparo do solo, e durante o plantio e desenvolvimento; também são realizadas visitas técnicas a cada 15 dias nas propriedades rurais", detalhou Haveroth.

O alho se tornou uma alternativa de renda para as famílias de pequenos produtores, que optaram pela diversificação das lavouras, conforme explica um dos coordenadores do projeto, Edson Duarte da Silva, que acompanha a proposta desde o início. De acordo com ele, custo da produção é de cerca de R$ 15 mil pro hectare, com lucro aproximado de R$ 28 mil a R$ 35 mil dependendo da região, com uma produção estimada, por hectare, de 12 toneladas. A média, na região, é de 10 toneladas.

"Como passamos por uma crise mundial do alho, incentivamos os produtores a vender sem atravessadores, entregando para o produto para programas governamentais como o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) e PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar)", detalhou, lembrando que o mercado do alho voltou a reagir este ano.

Via: Redação/Portal do Município de Cascavel - Foto: Divulgação

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.