CMC: Controle ecológico do Aedes é tema de reunião com Lions no gabinete de Madril

O gabinete do vereador Policial Madril (PMB) sediou nesta sexta-feira (28) um encontro entre membros do Lions Clube Paraná e da Prefeitura de Cascavel. A coordenadora de Meio Ambiente LD-1 do Lions, Renilda Soares Fernandes, veio apresentar a José Luiz Ferreira, Diretor da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, uma proposta de controle ecologicamente sustentável do mosquito Aedes aegypti e consequente redução da incidência de dengue, zika e chikungunya.

A convite de Madril, Ferreira veio conhecer a iniciativa já experimentada com sucesso pelo Lions em cidades como Maringá, Medianeira, Foz do Iguaçu e São Miguel do Iguaçu, além de Bauru, no estado de São Paulo. Por meios próprios ou em parceria com as prefeituras, o Lions tem incentivado ou realizado diretamente a plantação da crotalária (Crotalaria juncea) em terrenos desocupados, quintais e áreas públicas. Esse arbusto atrai a libélula, que é um inimigo natural do Aedes.

“A gente veio através do Lions Clube Cascavel e Lions Clube Cascavel Serviço para buscar apoio da Prefeitura, envolvendo seus respectivos presidentes, Coordenadoria de Meio Ambiente do Lions Clube e seus associados, para que todos se envolvam numa parceria pelo plantio da crotalária em Cascavel”, explicou Renilda, que veio acompanhada dos filhos Guilherme e Nathalia, que são também membros do Lions.

No município de Nova Aurora, onde Renilda mora, o Lions fez todas as etapas do trabalho. Compraram as sementes, com ajuda de estudantes do ensino médio plantaram em tubetes, quando as mudas alcançaram o tamanho certo fizeram a distribuição de casa em casa, asilos, creches, terrenos vazios e praças. “Lá o resultado foi a redução significativa dos casos de dengue, ano após ano”, contou ela.

Segundo ela, o diretor Ferreira “comprou” a ideia. Ele deve agora levar a ideia a outros setores da Prefeitura, já que esse tipo de parceria numa cidade tão grande precisa envolver as secretarias de Meio Ambiente, Saúde e Educação, entre outras áreas. Depois, com uma sinalização positiva do prefeito Leonaldo Paranhos (PSC), o projeto poderá ser concretizado.

O Policial Madril contou que foi apresentado a Renilda por Guilherme, que é seu amigo. “Eu me empolguei com essa ideia, porque ela possibilita que a gente combata o mosquito da dengue de uma forma mais saudável, ecológica, e igualmente eficiente, por isso chamei o Ferreira aqui pra gente conversar”, disse o vereador.

“Crotalária contra a dengue”
Com o plantio da crotalária no jardim ou quintal de casa, ou até no jardim da empresa e áreas públicas, acaba sendo atraída a libélula, que busca colocar ovos em água parada, da mesma forma que o Aedes aegypti. Suas larvas se alimentam das larvas do mosquito transmissor da dengue, acabando com aquele foco. O mesmo acontece com a libélula adulta, que é predadora e de pequenos insetos, entre eles o próprio Aedes aegypti. Assim, quebra-se a cadeia reprodutora do mosquito da dengue.

Mas isso não elimina a necessidade dos outros cuidados, como manter quintais e jardins limpos e sem água parada. A crotalária ajuda no combate à infestação, mas a atenção em casa ou na empresa permanecem.

Aquisição e cultivo
A crotalária pode ser encontrada em lojas de sementes e adubos ou artigos gerais de agronegócio. Além disso, nos municípios onde existe o projeto de parceria com o Lions, a Prefeitura monta um sistema de distribuição e orientação.

A crotalária prefere solo fértil е locais frescos. São feitas covas de 2 cm de profundidade, mantendo 50 cm de distância entre cada cova. Em cada cova coloca-se duas sementes ou uma muda da crotalária. A rega é diária na fase do nascimento da semente, tomando-se o cuidado de não deixar о solo encharcado.

A crotalária cresce de 60 centímetros a no máximo 1 metro de altura. Se bem cuidada, ela floresce em até 90 dias. O manejo deve ser feito justamente nessa fase de florescimento, quando a adubação verde proporciona o máximo acumulado de nutrientes. Esse é o momento em que normalmente o mosquito da dengue já é mandado para bem longe da casa.

Esse arbusto requer os cuidados básicos destinados a qualquer planta de jardim. Por ser uma planta com alta toxicidade, é aconselhável ter um cuidado especial com animais domésticos, que podem apresentar complicações no fígado em caso de ingestão. Bem adaptada à seca е ao clima quente, a crotalária só não suporta о frio constante, que pode prejudicar as plantas pequenas.

Via: Redação/Assessoria de Imprensa/CMC - Foto: Divulgação 

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.