Comunidades do Maria Luiza e do Loteamento Siena têm autorizadas as licitações para construção dos Cmeis

Moradores, educadores e representantes políticos das regiões sul e oeste da cidade participaram nesta manhã (2), no salão de atos da Prefeitura, da cerimônia em que o prefeito Leonaldo Paranhos autorizou a licitação de mais duas importantes obras para a Educação: a construção dos Cmeis Maria Luiza e do Loteamento Siena, do Jardim Esmeralda que, juntos, ampliarão em quase 400 novas vagas a Educação Infantil na rede municipal de ensino de Cascavel.

Com área superior a 1,5 mil m² e capacidade para 188 vagas em Tempo Integral, os Centros Municipais de Educação Infantil são viabilizados por meio do PAC 2/FNDE, com contrapartida do Município "e depois de prontos, além do investimento para construir e mobiliar, cada unidade dessas representa pelo menos mais R$ 7,2 milhões ao ano entre folha de pagamento, alimentação e demais despesas com manutenção; mas o maior investimento é no nosso tesouro, que são as nossas crianças", enfatizou Paranhos,  reafirmando que a Educação recebe investimentos permanentes no Município. "Investimentos que fazemos hoje e que serão perpertuados para as próximas gerações", reforçou a secretária de Educação, Márcia Baldini.

"Mais uma obra que nos orgulha, entre as muitas que já foram concluídas e outras asseguradas para a região oeste, como a Avenida Tito Muffato, a reforma da unidade de saúde, a Escola Ademir Correa, a UPS, o Ecoparque Oeste, entre outras", enumerou o presidente da Câmara de Vereadores, Alécio Espínola, que representa a região que receberá o Cmei Siena.

Morador do Jardim Maria Luiza e representando o governo do Estado, o chefe da Casa Civil, Aldino Gugu Bueno, disse que o Cmei é mais uma das obras assegurada à região Sul nesta administração, beneficiando moradores do bairro e do entorno. Reconhecimento que veio também por parte da atual presidente da Associação de Moradores do bairro, Lucevani Boaretto, segundo a qual "a comunidade sente-se feliz ao receber investimentos em educação infantil, que é a base de toda a educação; nosso bairro tem sido frequentemente contemplado com a atenção do governo municipal, e por isso somos gratos", disse, citando, a reforma da Praça Casemiro Chichon, entregue recentemente, além da desapropriação do terreno para o ginásio da escola Diva Vidal.

Mais vagas
Além dessas duas unidades, o Município está construindo também outras duas: Cmei Professora Nair Pandolfo Zaffari, no 14 de Novembro; e o Cmei Professora Sueli Maria Cozer Bloot  - Loteamento Terra Nova; abriu vagas no Riviera, o que resultou no remanejamento de pelo menos mais 800 vagas na rede, além de investir no credenciamento de instituições sem fins lucrativos por meio de chamamento público, contudo "nasce, em média, 500 crianças ao mês e, grande parte, demanda vaga na rede municipal, então estamos estudando novas modalidades de atendimento às mães que, comprovadamente, estejam trabalhando", enfatizou Paranhos.

O prefeito informou que estuda meios legais e uma fonte de recursos que possam criar uma espécie de 'vale-creche'. "Já encaminhamos ao nosso Jurídico, conversei com a Promotoria de Justiça e estamos verificando experiências em outros municípios para ver se há essa possibilidade de o Município criar este benefício, de forma a subsidiar a matrícula".

Licitação
Com a autorização de licitação assinada hoje, a Secretaria de Educação encaminhará agora os projetos e a documentação necessária para que o Departamento de Gestão e Compras da Prefeitura encaminhe o certame. A previsão é de que o edital de licitação será publicado em até 30 dias. Caso os trâmites transcorram dentro dos prazos normais, a previsão é de assinar os contratos com as empresas vencedoras em até 90 dias. O Cmei Maria Luiza tem valor previsto de R$ 3.524.139,86 e o Cmei Siena de R$ 3.716.771,88.

Demais anúncios de hoje para a Educação
Márcia enfatizou as conquistas da comunidade escolar anunciadas hoje pelo prefeito, como a tão esperada desapropriação do terreno anexo à Escola Municipal Hermes Vezzarro, do Bairro Santo Onofre, medida que possibilitará a ampliação da escola e a construção de um ginásio de esportes no local; e a apresentação do projeto de ampliação e reforma da Escola Municipal Maximiliano Colombo, do Bairro Brasília I.

"São obras importantes, que nos enchem de orgulho e satisfação. Educação é uma política social, que depende de vontade política, e isso nós devemos ao nosso gestor, que está aberto aos investimentos na nossa Pasta. É a primeira vez na história, por exemplo, que um prefeito faz financiamento para a Educação", disse Márcia Baldini, referindo-se ao empréstimo de R$ 15 milhões feito pelo Município para a realização de obras na Pasta. "O que se aplica em Educação não é gasto, é investimento", destacou.

A diretora da Escola Municipal Hermes Vezzaro, Julieta Ranieri, disse que o terreno "nos traz a esperança de, em breve, concretizar o sonho de um ginásio que nos possibilite muito mais conforto para as atividades físicas dos nossos alunos. Nosso número de alunos aumentou e a comunidade escolar vem aguardado este passo há um bom tempo, o que agora enfim se tornou realidade".

Escola Maximiliano Colombo
Após a assinatura autorizando as licitações, a comunidade escolar da Escola Municipal Maximiliano Colombo, do Bairro Brasília I - em funcionamento há mais de duas décadas e sem receber nenhuma intervenção estrutural significativa nesse período - acompanhou o detalhamento do projeto para a tão esperada reforma geral da escola. O engenheiro responsável pelo setor de Infraestrutura da Secretaria de Educação, Tiago Alves Cardoso, apresentou a proposta, com tudo o que a reforma deverá contemplar. O prefeito e a secretária Márcia Baldini acompanharam a apresentação.

A ideia é trocar a pavimentação externa da escola, com a instalação de paver, troca de revestimentos das paredes, das esquadrias e dos pisos das salas. O projeto ainda compreende a construção de um pórtico, com a identificação da escola, revitalização completa da cozinha, a reconstrução da lavanderia, reforma dos banheiros e a substituição da cobertura e dos reservatórios de água. A reforma contemplará, ainda, uma grande necessidade da escola, para aprimorar o atendimento às turmas em Tempo Integral, que é a execução de um refeitório.

Para a diretora da unidade escolar, Selma Gatti, o investimento a ser realizado, além de ser um anseio antigo da comunidade, demonstra a preocupação da administração para com as crianças e a qualidade no atendimento nas escolas. "O projeto da nossa escola é uma luta da comunidade, que desde a sua inauguração, não recebeu mais investimentos. Esse é o primeiro passo, com a apresentação do projeto", afirmou.

Com a apresentação do projeto à comunidade, e com a aprovação da mesma, o Setor de Infraestrutura dará sequência à elaboração dos projetos complementares e orçamentos, para que a obra de reforma seja encaminhada para a licitação.

Via: Redação/Portal do Município de Cascavel - Foto: Divulgação 

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.