Xico Tebaldi receberá a primeira medalha do mérito cultural

Foi aprovada nesta segunda-feira (25) pela Câmara de Vereadores de Cascavel a proposição concedendo a primeira medalha de mérito cultural “Darci Israel”, ao cidadão cascavelense, fotógrafo e historiador, Doraci Pietro Tebaldi (Xico Tebaldi). “Trata-se de um morador que em muito contribuiu e ainda colabora com a cultura de Cascavel, por isso será o primeiro homenageado da nova medalha legislativa”, disse Carlinhos Oliveira.

O Museu da Imagem e do Som (MIS) de Cascavel, nos seus 30 anos de existência, hoje instalado no prédio do Centro Cultural Gilberto Mayer, foi fundado em 21 de abril de 1988, pela iniciativa do fotógrafo Xico Tebaldi que, ao longo de 12 anos, resolveu colecionar fotos antigas, quer de sua autoria e posse e ou reunindo oginais cedidos ou emprestados pelos pioneiros. Tebaldi doou toda essa documentação ao Município em 1988, quando da constituição do Museu da Imagem e do Som pelo ex-prefeito Fidelcino Tolentino. Desde então, com o Município assumindo o projeto, até então particular, Cascavel registra hoje mais de 50 mil documentos entre fotos, negativos, fitas de vídeo, slides e filmes, que contam o período da colonização e desenvolvimento da cidade de Cascavel. Com isso, se caracteriza como um instrumento que não só preserva a memória, mas também estabelece relações de identidade da população e do município.

Trata-se de uma concessão mais que justa pelo histórico de dedicação voluntária do cidadão Doraci Pedro Tebaldi – Xico ou Pietro Tebaldi como é conhecido pelo nome artístico na comunidade de Cascavel. Desde os anos 70, como fotógrafo registrou fatos do cotidiano da vida, da cultura, do esporte e da política cascavelense, preservando aqueles registros pessoais ao longo da história e ainda, resgatando desde os anos 80, fotografias de pioneiros, a fim, de fundar um museu histórico de imagem, fato que ocorreu em 1988 (23 de março de 1988) quando criou o Museu da Imagem e do Som de Cascavel ao doar todo o acervo particular que juntou ao longo de uma década de trabalho voluntário. Assim, são exatos 30 anos de vida do Museu da Imagem e do Som de Cascavel.

Vale ressaltar que Tebaldi realizou todo este trabalho ainda jovem, entre seus 25 e 30 anos de vida e persiste até hoje. Em decorrência de sua iniciativa, em 21 de abril de 1988, o ex-prefeito Fidelcino Tolentino e a Câmara de Vereadores de Cascavel, criaram o Museu da Imagem e do Som e Xico Tebaldi acompanhou alguns anos o processo de implantação, tanto que 30 anos depois, são adequadamente mantidos e transferidos em gestões posteriores, e disponibilizados a sociedade, em imagem digital.

Outra ação de Tebaldi foi o empenho pessoal em resgatar, preservar e incentivar os diretores de empresas de jornais, os prefeitos e os secretários de cultura e de educação sobre a importância de preservar na biblioteca pública municipal, exemplares de jornais, onde de fato, a história é resgatada diariamente para quem busca informações. Xico continua na atualidade resgatando imagens, editando filmes e postando em sites e redes sociais com mais de um milhão de acesso.

Histórico de vida

Doraci Pedro Tebaldi é cascavelense nato, nascido em 16 de fevereiro de 1960, na comunidade de Colônia São Pedro – época Distrito de Corbélia, que faz divisa com Cachoeira em São João do Oeste. Seus pais, Giacondo Tebaldi e Terezinha Aurora Silvestro Tebaldi, se instalaram nesta comunidade em 1955 juntamente com tios e avós. Nesta comunidade, a família Tebaldi residiu até 1970, passando a se instalar em Cascavel, Bairro São Cristóvão, instalando a Madeireira Ouro e Prata (local onde hoje se situa a obra do Shopping Catuaí). Nesta empresa da família Xico começou a trabalhar com seus doze anos de idade.

Em 1976, Xico Tebaldi iniciou sua vida profissional como fotógrafo do jornal Fronteira do Iguaçu, onde aprendeu o exercício da profissão se tornando um dos cinco mais célebres fotógrafos da época (anos 80 e 90). Venceu vários concursos de fotografias e acabou contratado pelo Município de Cascavel (trabalhou entre 1979 e 1983). Também, prestava serviço ao jornal O Paraná e posteriormente foi contratado pela Folha de Londrina onde atuou até 1988. Em seguida, iniciou sua vida profissional como empresário, atuando em pesquisas eleitorais (Inicialmente na Gepetto Pesquisa e posteriormente através da empresa Exata Pesquisas), atividade que ainda mantém.

Foi um dos fundadores da Associação dos Jornalistas de Cascavel (1989), atuou na década de 80 por vários anos em diretorias e comandos do SEC São Cristóvão (time de futebol amador que ainda se mantém atuante), atuou anos como fotógrafo e cinegrafista profissional autônomo. Atualmente, ainda tem em suas veias, o resgate da história, ainda como cidadão voluntário, editando vídeos históricos de Cascavel com milhões de visualizações mundo afora fazendo muitos pioneiros chorar de emoção ao rememorar o passado. Além do acervo público preservado e digitalizado pelo Município Tebaldi mantém seu acervo particular que gradativamente partilha com a sociedade em suas publicações na rede social.

Via: Redação/Assessoria de Impressa/CMC - Foto: Divulgação 

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.