Tiroteio em escola deixa pelo menos 10 mortos na Grande São Paulo

Integrantes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar de São Paulo estão na manhã de hoje (13) na Escola Estadual Raul Brasil, no Jardim Imperador, em Suzano, na Grande São Paulo, após informações de que um tiroteio no local deixou pelo menos 10 mortos.

Segundo informações da Polícia Militar, dois adolescentes armados e encapuzados invadiram, um lava-jato que estava ao lado do colégio e depois entraram na escola atirando na coordenadora pedagógica, num funcionário e nos estudantes.

Salles disse ainda que os estudantes atacados estavam na hora do recreio. De acordo com ele, os atiradores se suicidaram em um dos corredores da escola. Segundo o policial, há artefatos explosivos dentro do colégio, por isso é fundamental o isolamento da área.

Na parte externa do colégio, o governador de São Paulo, João Doria, disse ter visto hoje as cenas mais tristes da sua vida. Ele cancelou a agenda e seguiu para o local com autoridades de segurança pública e da área de educação do estado.

O crime ocorreu por volta das 9h30. Segundo informações da Polícia Militar, dois adolescentes armados e encapuzados invadiram o local e efetuaram disparos contra os alunos.

À tarde, as autoridades de São Paulo concederão nova entrevista sobre o caso.

Vítimas
No total, 23 pessoas foram encaminhadas a unidades de saúde: Hospital Santa Maria (9), Santa Casa (3), Hospital Luzia de Pinho Mello (2), Hospital Santana (2), Hospital Santa Marcelina (5), Hospital das Clínicas (2).

Doria
O governador de São Paulo, João Doria, cancelou a agenda desta quarta-feira e seguiu para o local com autoridades estaduais e municipais. O colégio fica na cidade de Suzano, a 57 quilômetros da capital paulista.

“Estou muito impactado”, afirmou o governador. "A cena mais triste que assisti em toda a minha vida", disse. "Estou consternado, chocado", complementou, informando prestar solidariedade às famílias das vítimas.

O governador e as autoridades fazem uma segunda vistoria na escola que foi isolada. A identidade das vítimas ainda não foi divulgada.

Atualização em Tempo Real:

13/03/2019 - 12h57: O governador de São Paulo, João Doria, decretou luto oficial de três dias, acompanhado das bandeiras a meio-mastro, por causa das mortes ocorridas na escola estadual Raul Brazil, em Suzano, no interior de São Paulo e ainda disse lamentar profundamente a tragédia e deixar “toda a sua solidariedade aos familiares e amigos das vítimas”.

Reuters/Amanda Perobelli
13/03/2019 - 13h02: O ministro da Educação, Ricardo Vélez, repudiou o massacre na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano (SP). Em mensagem no Twitter, o ministro se solidarizou com as famílias das vítimas e disse que acompanhará os desdobramentos da tragédia.

 13/03/2019 - 13h25: O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) colocou-se à disposição do governo do estado de São Paulo para colaborar no caso da tragédia. Os presidentes do Senado e da Câmara prestaram solidariedade às famílias das vítimas.


Em breve mais detalhes...

Via: Redação/Agência Brasil - Foto: Divulgação

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.