THQ: "O sistema tem de ser humanizado e dar prioridade ao cidadão"

O prefeito Leonaldo Paranhos, vereadores, profissionais da imprensa e técnicos da Cettrans e das empresas que operam o sistema do transporte coletivo urbano de Cascavel foram os primeiros cidadãos da cidade a percorrer as linhas troncais do novíssimo sistema de transporte que a Capital da Produção inaugura a partir deste sábado (6), com o desafio de colocar o Município entre as cidades referências em mobilidade urbana. A visita técnica teve por objetivo testar toda a rota que os novos ônibus farão nos 28 quilômetros (ida e volta) de corredor exclusivo e com semaforização inteligente que privilegia o transporte de massa e apresentar aos formadores de opinião como o sistema de fato irá funcionar, para divulgar à população.

"Nosso objetivo é oferecer um serviço aconchegante, pois é o trabalhador que usa este transporte. Poucas pessoas pegam ônibus para fazer turismo. Elas usam para o trabalho. Então o sistema precisa ser humanizado e dar prioridade ao cidadão", disse o prefeito, que apontou alguns ajustes técnicos que precisam ser corrigidos até sábado (16), quando todo o novo modal entra efetivamente em operação a partir das 5 horas.

São 26 novas linhas de transporte coletivo, integrando um novo terminal que até agora que não fazia parte do sistema, que é o Sudoeste, para atender 55 mil utilizações ao dia. O Terminal Oeste passa a funcionar na obra nova, desativando o atual, na mesma quadra. As mudanças geram dúvidas que, aos poucos, estão sendo sanadas e ajustadas. "Temos convicção de que nos primeiros 30 dias, pelo menos, passaremos por um período de adaptação e os apontamentos da população que fizerem sentido e forem necessários para melhorar a qualidade do transporte, avaliaremos e atenderemos", adiantou o prefeito.

Para isso um questionário de satisfação será feito para ouvir os cidadãos, que terão a oportunidade de participar da mudança de forma ativa, colaborando para o sistema atender aos objetivos propostos. "Por enquanto estamos abrindo mão da velocidade, para que possamos dar conforto e segurança para todas as pessoas que farão parte do sistema, desde o passageiro, o pedestre, o ciclista e os próprios motoristas que precisam se adaptar às novas regras nas principais avenidas", acrescentou Paranhos.

Principais ajustes
Algumas mudanças foram apontadas durante a visita técnica e já começaram a ser providenciadas pela engenharia de trânsito da Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito).

Na Praça do Migrante, um teste será realizado com semáforo com tempo exclusivo para o transporte coletivo. Ao realizar a conversão à esquerda o motorista terá acesso à faixa exclusiva do ônibus até chegar à Avenida Tancredo Neves ou realizar retorno na Avenida Brasil e depois ele deve ficar na pista de rolamento de veículos. "Caso tenhamos problemas, iremos proibir a conversão à esquerda e encontrar outra solução", disse o prefeito.

Em outro ponto, também na Avenida Brasil para acessar a Avenida Barão do Rio Branco, foi necessário ajustar o tempo dos semáforos para que não haja conflito veículos/ônibus. O acesso também será necessário pela faixa do ônibus, sempre dando preferência ao transporte coletivo e, imediatamente, o motorista deve sair do corredor e acessar a pista de rolamento comum.

No acesso ao Terminal Nordeste, também será avaliada a necessidade de instalação de um semáforo assim que o sistema entrar em operação.

Na Estação Catedral, que é coração do sistema no Centro, será melhorada a acessibilidade e a sinalização de alerta do pedestre.

Nesta sexta (15) a Cettrans instalará as placas indicativas das novas linhas nos terminais, inclusive em braile para garantir a acessibilidade.

Mudanças exigem atenção redobrada
A partir de sábado (16) trafegar pela Avenida Brasil, Barão do Rio Branco e Tancredo Neves exigirá paciência e atenção redobradas, pois serão mais 41 novos ônibus circulando por essas vias, num espaço que será exclusivo deles, ligando os terminais Leste a Oeste; Leste a Sudoeste; Nordeste a Sudoeste e Oeste a Sudoeste.

Outra novidade para o Município é a integração temporal na Estação Central em frente à Catedral Nossa Senhora Aparecida, que permite ao passageiro do transporte coletivo o benefício de trocar de ônibus sem pagar por uma nova passagem ( desde que passe na catraca do coletivo seguinte dentro de um determinado período de tempo para seguir até o destino - 35 minutos, 1 hora e no máximo, 1h40 a partir da hora que cruzar a primeira catraca).

Como fica nos terminais
Passageiros do Terminal Sul que desejam se deslocar até os terminais Leste, Oeste e Sudoeste deverão utilizar as linhas que interligam esses terminais por bairros, como por exemplo: Sul/Leste via Maria Luiza; Sul/Sudoeste via Guarujá; Sul/Oeste via Neva, ou utilizar a integração temporal na Estação Catedral, assim como aqueles que tenham como destino o Terminal Nordeste, que obrigatoriamente deverão utilizá-la.

Passageiros da Linha Parque São Paulo, que antes eram atendidos nos terminais Sul e Oeste, agora serão atendidos somente no Sul, com ponto final/inicial na Rua General Osório ao lado do Colégio Auxiliadora, devendo utilizar também a estação central para se deslocar até os outros terminais.

As Linhas Guarujá, Aeroporto, Santos Dumont, Esmeralda e Vila Dione eram atendidas no Terminal Oeste, agora passarão a atender o Terminal Sudoeste. A linha 14 de Novembro, Santa Cruz e Santo Onofre terão linhas para os Terminais Oeste e Sudoeste e a Linha Canadá terá linhas para os terminais Oeste e Nordeste.

Consulte as novas rotas
Todos os itinerários já estão disponíveis no Portal 24

Em cada um dos 150 ônibus foi disponibilizado folder com as linhas específicas, que todo passageiro pode levar para casa. O mesmo material pode ser encontrado nos terminais.

Via: Redação/Portal do Município de Cascavel - Foto: Divulgação 

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.