Programa Trator Solidário beneficia 700 pequenos agricultores

O programa Trato Solidário, do Governo do Estado, autorizou neste ano, de janeiro até a primeira quinzena de novembro, R$ 85 milhões em financiamento de tratores e equipamentos para as pequenas propriedades agrícolas. Cerca de 700 pequenos produtores foram beneficiados.

“Os produtores podem modernizar as tarefas executadas nas propriedades, melhorando as condições da atividade rural, reduzindo os custos da produção e facilitando as atividades de plantio e colheita”, explica o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, George Hiraiwa.

O programa é executado pela Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, por meio do Departamento de Economia Rural (Deral). Neste ano, o Comitê Gestor aprovou o financiamento de 642 tratores (R$ 60,7 milhões), 78 colhedoras (R$ 23,4 milhões) e 23 pulverizadores (R$ 502,4 mil).

O secretário Hiraiwa destaca as parcerias que viabilizam o programa. “É importante enaltecer a colaboração dos agentes de crédito. Para a agricultura familiar, essa iniciativa gera mais produtividade”, diz. O chefe do Deral, Marcelo Garrido, explica que para se inscrever os agricultores precisam estar enquadrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que possibilita o financiamento da compra de tratores com juros mais baixos. Desde julho, com o Plano Safra 2018/2019, os juros do crédito agrícola reduziram de 5,5% para 4,6% ao ano.

Os equipamentos são financiados diretamente ao produtor pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), via Cresol, pelo Sicredi e pelo Banco do Brasil. De 2015 a 2017 foram financiados R$ 180 milhões em equipamentos, sendo 1.887 tratores (R$ 146,5 milhões), 106 colhedoras (R$ 32 milhões) e 101 pulverizadores (R$1,9 milhão).

“Para 2019, está em processo um novo chamamento público para credenciamento de empresas fabricantes ou concessionárias que tenham interesse em participar. O credenciamento é feito todos os anos”, explica o técnico responsável programa, João Arthur Hackenberg.

Com a adesão das montadoras, o Governo do Estado vai em busca dos parceiros da área financeira, que concedem o crédito necessário, com juros compatíveis com a atividade, para o produtor comprar o equipamento. No modelo de financiamento o agricultor tem um prazo de até 10 anos para pagamento, com até três anos de carência.

AMPLIADO – Executado desde 2007, o programa Trator Solidário financia tratores com capacidade que varia de 55 CV a 75 CV de potência. A partir de 2015, o programa foi ampliado e possibilitou a aquisição de colhedoras de grãos.

O Estado é responsável pelo processo de negociação e formação de preços dos tratores e implementos com os fabricantes. Segundo o Deral, estima-se que o agricultor paga 15% a menos do que os preços praticados no mercado.

Atualmente, pelo programa, um trator com 55 CV de potência é vendido por R$ 68.800,00; um trator com potência de 75 CV sem cabine é vendido por R$ 87.700,00 e um trator com potência de 75 CV com cabine é vendido por R$ 104.800,00. Até agora, a região Oeste do Paraná liderou a compra de tratores pelo Programa, seguida das regiões de Curitiba e Ponta Grossa.

Via: Redação/Agência de Noticias do Paraná - Foto: Divulgação 

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.