Paraná avança em sistema prisional humanizado

A governadora Cida Borghetti vistoriou neste sábado (22) duas obras em andamento no Complexo Penitenciário de em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. São as obras de construção do Centro de Integração Social, já em fase final, e a de ampliação da Penitenciária Estadual de Piraquara II. O investimento, de R$ 35 milhões, abrirá mais 717 vagas no sistema.

A governadora também visitou a Penitenciária Feminina, no mesmo complexo, que é a maior do Estado, com 389 mulheres. Cida afirmou que o Paraná avança na implantação de um modelo prisional que busca a reintegração dos presos na sociedade.

“Trabalhamos para humanizar o sistema penitenciário, buscando a ressocialização dos presos. É preciso dar oportunidades para que as pessoas possam mudar. Nossa missão é recuperar vidas”, afirmou a governadora. Ela destacou que a Penitenciária Feminina é referência em tratamento diferenciado e enfatizou, também, a expansão, no Estado, de unidades de progressão, onde os presos estudam e trabalham em tempo integral.

Nos últimos dois meses a Secretaria Especial de Administração Penitenciária inaugurou nove unidades de progressão, abrindo 1.261 vagas. O secretário especial de Administração Penitenciaria, coronel Elio de Oliveira Manuel, afirmou que a atual gestão incentivou o olhar diferenciado e a busca da humanização do sistema. “O objetivo é que os presos saiam melhores do que entraram e que voltem à sociedade com oportunidades e uma nova chance de reconstruírem suas vidas longe do crime”, disse ele.

MÃES E FILHOS - A Penitenciária Feminina possui o projeto Visita Virtual, que possibilita que as detentas revejam suas famílias por chamada de vídeo, e a creche materno-infantil, que oferece atendimento às mulheres gestantes e lactantes com seus filhos.  Atualmente 18 grávidas e seis crianças e suas mães são acompanhadas diariamente na ala. A governadora acompanhou uma visita virtual e também conheceu a creche.

A diretora da unidade, Cinthia Mattar, destacou que a creche conta com equipe multidisciplinar para dar todo o suporte necessário para as mães e crianças. “Somos a única unidade do Estado que abriga gestantes, as mães e seus bebês até os 10 meses. Aqui elas são acompanhadas, recebem as vacinas, são registraras e encaminhadas ao atendimento médico”, contou.

POGRESSÃO -  Com previsão de entrega para o primeiro trimestre de 2019, o Centro de Integração Social de Piraquara também funcionará como unidade de progressão exclusiva para mulheres. A capacidade será para 216 detentas.

Nos últimos dois meses foram inauguradas as unidades de progressão de Maringá, Paranavaí, Cruzeiro do Oeste, Francisco Beltrão, Guarapuava, Cascavel, Foz do Iguaçu, Londrina e Ponta Grossa. O Paraná já contava com uma unidade de progressão, em Piraquara.

Para o supervisor do grupo de monitoramento e fiscalização carcerário, desembargador Ruy Muggiati, medidas como a visita virtual e a construção de novas unidades de progressão é o caminho para a construção de uma nova cultura dentro do sistema penitenciário.

“Essa primeira unidade demonstrou que o modelo é eficiente, já que a reincidência caiu para zero, o que significa que o modelo pode ser replicado de modo seguro”, disse Muggiati, ressaltando a parceria do Tribunal de Justiça e o Ministério Público no projeto.

CONJUNTO – As duas obras vistoriadas pela governadora fazem parte de um conjunto de 14 obras de construção, reforma e ampliação de unidades do Paraná, que abrirão mais de 7 mil vagas no sistema prisional. Na última quinta-feira (20), a governadora autorizou a licitação de quatro cadeias públicas em Ponta Grossa, Foz do Iguaçu, Londrina e Guaíra, que abrirão cerca de 3 mil vagas.

Via: Redação/Agência de Noticias do Paraná - Foto: Divulgação 

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.