Na prorrogação, Pato conquista pela primeira vez o título da Liga Nacional de Futsal

Após ser goleado pelo placar de 6 a 0 no jogo de ida da final da Liga Nacional de Futsal, o Atlântico Erechim recebeu o Pato Futsal neste domingo e, no tempo normal, conseguiu uma vitória por 4 a 2. Como previa o regulamento, o triunfo do time da casa forçou a prorrogação, mas no tempo extra, melhor para o time visitante, que venceu por 2 a 1 e conquistou o título inédito.

O Jogo –  Embora tenha entrado em quadra com a vantagem do empate, o Pato não adotou uma postura defensiva, bem como o Atlântico, que precisava da vitória, Assim, os primeiros minutos da partida foram movimentados, muito intensos, com boas chances para os dois lados.

Com o ginásio lotado e a tensão lá em cima, a partida começou a ficar também muito pegada, com um número elevado de faltas e algumas entradas um pouco mais duras. A partir dos cinco minutos, o time da casa conseguiu ficar com a bola nos pés durante a maior parte do tempo, mas via os adversários chegarem em contra-ataques rápidos.

Aos seis minutos, em cobrança de escanteio, a bola foi rolada para trás e Silva chegou soltando uma bomba, rasteira, de fora da área. No meio do caminho, Keké apareceu para dar um leve desvio, providencial, para abrir o placar a favor do Atlântico. Dois minutos depois, Café fez ligação direta, pelo alto, para Keké, que dominou no peito e deu um toque de classe, por cobertura, para ampliar o placar.

Já no lance seguinte, o Pato teve escanteio ao seu favor e cobrou rapidamente. A bola foi cruzada para dentro da área, rasteira, e Alemão chegou em velocidade para, de primeira, diminuir para os visitantes. Após o gol, a partida perdeu um pouco da velocidade inicial, mas as duas equipes continuaram atacando muito, com destaque para os dois goleiros, que trabalhavam muito.

Aos 17 minutos, Café escapou pela ala direita, deu um belo drible e, com liberdade, arriscou para o gol. A bola ainda desviou na defesa do Pato, deixou o goleiro Djony completamente vendido e foi morrer no fundo das redes.

Logo aos dois minutos da etapa complementar, Ian fez boa jogada pela direita, avançou e cruzou para Selbach, que completou para marcar o quarto gol do Atlântico na partida. Dois minutos depois, após cobrança de falta ensaiada, Ernandes recebeu na entrada da área a bateu de três dedos, marcando um belo gol para o Pato.

Um pouco depois da metade do segundo tempo, o Pato passou a utilizar o goleiro linha na tentativa de buscar o gol de empate, mas quase acabou levando o quinto. Após saída errada, o Atlântico recuperou e finalizou, mas a bola bateu caprichosamente na trave antes de sair. Assim, mesmo após muita pressão, o time da casa venceu por 4 a 2, levando assim a partida para a prorrogação.

Prorrogação
Logo no primeiro minuto, o Pato conseguiu uma bela tabela, e com apenas três passes, saiu da defesa para invadir a área. A bola chegou para Ernandes, que se esticou todo, e de carrinho, marcou o primeiro dos visitantes no tempo extra.

Aos quatro minutos, o Atlântico teve falta a seu favor, e como era a sexta sofrida pelo time da casa, a cobrança foi em tiro direto. Café foi para a batida, soltou uma bomba, ela bateu na trave, bateu nas costas do goleiro Djony e morreu no fundo das redes.

Aos dois minutos da segunda etapa, o time visitante conseguiu boa trama, e após cruzamento na área, a bola ficou limpa para Well. O artilheiro chegou em velocidade, e de primeira, mandou para o alto aquela que poderia ser a bola do jogo. No entanto, faltando um minuto para o fim, após jogada muito parecida, mas dessa vez pela direita, Di Maria recebeu, deixou o zagueiro no chão e finalizou de pé esquerdo para fazer 2 a 1 para o Pato e selar o título do time paranaense.


Via: Redação/Gazeta Esportiva - Foto: Mauricio Moreira/LNF 

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.