Governadora autoriza colégio da PM em Foz do Iguaçu

A governadora Cida Borghetti assinou nesta quarta-feira (7) decreto que cria um colégio da Polícia Militar em Foz do Iguaçu. A nova escola segue o planejamento estratégico de interiorização do ensino dos colégios militares, que já conta com um em Londrina, e para o próximo ano haverá unidades em Maringá e Cornélio Procópio.

“Uma ação importante que promove educação de qualidade e possibilita às nossas crianças sonhar e desenhar um futuro melhor. Espero em um curto espaço de tempo assinar outros atos como esse para atender tantas outras cidades que estão pedindo e se habilitando para receber uma escola da Polícia Militar”, afirmou a governadora, que ainda destacou os avanços significativos dos colégios em atuação.

“Aqui em Curitiba a maior nota do Ideb é da escola da Policia Militar do Paraná e, em Londrina, depois da implantação, tivemos mudanças no comportamento das crianças, a valorização do professor e também da instituição”, disse.

De acordo com a governadora, a implantação da unidade em Foz também buscará diminuir e prevenir o envolvimento muito cedo das crianças com drogas e o crime organizado.

“As crianças se tornam vulneráveis ao mundo das drogas em municípios turísticos e de fronteira como Foz do Iguaçu, e essa é uma das razões para trazer esse atendimento educacional especializado”, afirmou a governadora.

Cida lembrou que o primeiro pedido para a instalação do colégio veio do soldado Fruet, policial militar da cidade que foi eleito deputado estadual. Ele acompanhou a audiência de assinatura do decreto. "Era um desejo e agora está se tornando realidade. Essa escola vai trazer muitos frutos para Foz do Iguaçu", disse.

SISTEMA DE ENSINO - A nova proposta pedagógica será implantada no Colégio Bartolomeu Mitre, o mais antigo de Foz do Iguaçu (1927). A direção da escola será feita pela Polícia Militar e a gestão pedagógica administrada pela Secretaria de Estado da Educação. Os estudantes já matriculados passarão a ter o sistema de ensino da PM e podem optar por continuar ou não na unidade.

A comandante-geral da Polícia Militar, coronel Audilene da Rocha, garante que a unidade vai dar oportunidade aos alunos para uma educação de qualidade, com os valores instituídos pela corporação no Paraná. “Além do que é ensinado em um colégio tradicional, buscamos a disciplina, o respeito às autoridades e a si próprio. Não apenas conhecimento, mas uma formação para ser cidadão”, afirmou.

A secretária estadual da Educação, Lúcia Cortez, disse que as escolas são revitalizadas e ganham vida com a interiorização do ensino da Polícia Militar, que é mais uma modalidade de ensino para oferecer à comunidade. “Uma educação e organização que tem agradado a sociedade. Os pais disputam e preparam seus filhos para que eles entrem nesses colégios e a nossa intenção é atender bem a comunidade”.

EQUIPE - Os professores, equipe pedagógica e agentes de apoio (Agentes Educacionais I e II), além da merenda e recursos do Fundo Rotativo, serão cedidos pela Secretaria da Educação. Os diretores-gerais, diretores auxiliares e secretários serão cedidos pela Polícia Militar.

PRESENÇAS - Acompanharam a solenidade de assinatura do decreto o secretário estadual da Segurança Pública, Júlio Reis; o chefe da Casa Militar, coronel Maurício Tortato; o secretário estadual da Comunicação Social, Alexandre Teixeira; o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Edmilson Barros; a deputada estadual Claudia Pereira, e demais representantes.


Via: Agência de Notícias do Paraná - Foto: Divulgação

.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.