Condomínio da Terceira Idade: Paranhos lança desafio de totalizar cem unidades até 2020

"Eu quero aqui lançar um desafio! Nós temos hoje 56 casas em sete "Repúblicas para Idosos " em Cascavel e nós vamos, até o final de 2020, chegar a cem unidades habitacionais. Serão mais 44 casinhas, e nós vamos construir e entregar aos nossos idosos que tanto precisam dessa ajuda".  O desafio foi lançado ontem (29) pelo prefeito Leonaldo Paranhos durante a solenidade de entrega das obras de reforma dos  blocos 6 e 7 do Condomínio da Terceira Idade, localizado no Bairro Tarumã.

Há um ano, junto com o secretário de Assistência Social, Hudson Moreschi Júnior e com o presidente da Cohavel, Ney Havertoh, o prefeito esteve no local e constatou o abandono e a depredação dos dois blocos, garantindo que a revitalização seria feita. "Eu não consigo conceber uma cidade que não tem um olhar para uma pessoa que não tenha onde morar, uma pessoa que está morando na rua. Então eu me sinto muito bem nestas ocasiões em poder atender à necessidade e até mesmo o sonho dessas pessoas", declarou o prefeito.

O cumprimento do desafio feito no ano passado de revitalização de dois blocos do Condomínio da Terceira idade integra as ações programadas para comemorar os 67 anos de Cascavel.

Investimento
A Cohavel (Companhia de Habitação de Cascavel) que construiu as moradias e agora também fez a revitalização, a exemplo do que já ocorreu nos demais cinco blocos, investiu R$ 330 mil nas obras que contemplam readequação das redes hidráulica, elétrica, sanitária, troca do telhado, pintura, entre outras benfeitorias. "Os recursos para este investimento nós fomos buscar no Fundo Municipal de Habitação. E, como foi a própria Companhia de Habitação do Município que executou os serviços, novamente obtivemos economia", explicou Haveroth. Segundo ele, cada  casa possui 34 metros quadrados; foram aproveitadas apenas as paredes. "O ambiente estava totalmente deteriorado, então foi reconstruído o espaço para que pudéssemos entregar casas com qualidade e segurança para a habitação. Eu acredito que com manutenção e conservação, estes imóveis terão uma vida útil de 20 a 30 anos".

Critérios
Para o secretário Hudson Moreschi, os investimentos feitos demonstram o respeito do governo municipal para com a população idosa. "Há 12 meses estivemos aqui. Estava tudo abandonado, quebrado, tomado pelo mato, era de doer o coração, porque nós sabíamos que muitos idosos em situação de vulnerabilidade social poderiam estar morando nestas casas e tendo uma vida mais digna". Ele informou ainda que nas repúblicas podem morar homens e mulheres, sozinhos ou casais, que atendem os pré-requisitos para fazer parte do programa, como ter vínculos familiares rompidos, e situação de dificuldade socioeconômica.

Hudson explicou, ainda, que a triagem dos idosos que habitam as unidades da "República" é feita pelos Creas (Centros de Referência Especializados de Assistência Social), que identificam os idosos que se enquadram no perfil do programa. Os que são selecionados não pagam aluguel, água ou luz dos imóveis, apenas a alimentação e a medicação, que não for fornecida pela rede pública de saúde. Para aqueles que não possuem renda, a Secretaria de Assistência Social fornece a ajuda necessária e ainda auxilia na busca pela documentação necessária e no encaminhamento junto ao INSS para que o idoso possa ser incluído no cadastro de aposentados do governo federal." A nossa proposta é de dar o cuidado para o idoso, mas nunca tirar sua autonomia", completou o secretário.

 O Município ainda coloca à disposição da República da Terceira idade cinco profissionais para o atendimento: coordenadora, psicóloga, educadora social, zelador e um estagiário. Atualmente cinco blocos estão habitados por 80 idosos.


Via: Redação/Portal do Município de Cascavel - Foto: Divulgação 

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.