Comissão de Educação debaterá crescimento do ensino a distância

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) do Senado aprovou na terça-feira (27), em votação simbólica, requerimento para realização de audiência pública sobre a proliferação dos polos de ensino a distância (EaD). A data da audiência ainda será definida.

A autora do requerimento, senadora Ana Amélia (PP-RS), manifestou temor de que, sem fiscalização, os cursos não presenciais resultem em “vulnerabilização” e “mediocrização” da qualidade do ensino superior.

O ensino a distância é um mecanismo importante e relevante, desde que aplicado adequadamente. E isso também está concorrendo com as instituições de ensino presencial e pode comprometer o futuro, que já é de risco, da educação superior, bem como do ensino médio observou.

Em seu requerimento, a senadora propôs convidar para o debate o ministro da Educação, Rossieli Soares; o presidente do Fórum das Faculdades Comunitárias, Antonio Roberto Lausmann Ternes; o representante do Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe/RS), Bruno Eizerik; a coordenadora pedagógica da Rede Sinodal de Educação, Joni Roloff Schneider; a secretária-executiva do Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung), Jaira Maria Alba Puppim; e a assessora da presidência do Conselho Federal de Farmácia (CFF), Zilamar Camargo Costa.


Via: Senado Notícias - Foto: Divulgação


Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.