Programa Vida no Trânsito aponta redução de óbitos no mês de setembro nas vias de Cascavel

Com uma área de 2.100,831 km² e população de 324.476 habitantes, segundo o IBGE, a cidade de Cascavel possui uma frota de 225.759 veículos, conforme os dados do Detran/PR e, por meio do Cotrans (Comitê Intersetorial de Prevenção de Acidentes de Trânsito), integra o PVT (Programa Vida no Trânsito), o qual define fatores, grupos e locais de risco com relação aos acidentes de trânsito e é coordenado pela Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito), junto com a Polícia Militar, a Polícia Rodoviária Federal, a Polícia Rodoviária Estadual, o 4º Grupamento de Bombeiros, a Secretaria de Saúde e a sociedade civil organizada.

Por meio do PVT constatou-se que motociclistas, pedestres, velocidade e álcool são os fatores que mais necessitam de atenção. A partir disso, elaborou-se um programa de segurança viária, o qual trabalha a educação, a fiscalização, a infraestrutura e complementos. O comitê de trânsito (Cotrans/PVT) reúne-se uma vez por mês para discutir o trâmite, buscando uma Cascavel mais humanizada.

"No início do ano colocamos metas relacionadas aos óbitos em cada grupo, prevendo redução de no mínimo 10% ao ano, mas estamos passando a meta", explica o major Amarildo Ribeiro, destacando que estão sendo realizados mais projetos, contemplando maior número de pessoas e diminuindo o número de acidentes e óbitos.

Quando comparado o mês de setembro de 2017 com igual período de 2018, constata-se redução de sete óbitos em todo o Município, incluindo as marginais e as rodovias. Em 2017 foram registrados 41 óbitos, contra 34 este ano. "Quando realizamos a análise de cada óbito não julgamos, mas, pensamos em metodologias para a diminuição de acidentes, enfocando na segurança e na preservação da vida", complementa o major.

Hoje o Município de Cascavel está em 2º lugar no ranking das cidades do Paraná envolvendo fiscalização de condutores alcoolizados. Ao ser autuado e constatado o crime de trânsito por embriaguez ao volante, o condutor é encaminhado para o poder judiciário, que determina a pena. "Pensamos na medida socioeducativa como primordial, pois o cidadão recebe ajuda psicológica, participa de palestras e presta serviços à comunidade como pagamento da pena, sendo esse apenas um dos projetos", relata o diretor de Educação e Fiscalização de Trânsito, Ademir Sampaio.

Além disso, Cascavel é referência em trânsito para outros municípios do Paraná e também outros estados. Investindo no transporte público, ciclista, pedestre, enfim, melhorando o tráfego como um todo, com o objetivo de proporcionar aos cascavelenses o meio de transporte que lhes forem convenientes.

Ressalta-se, ainda, que a Educação de Trânsito - por meio da qual foram realizadas diversas ações, atingindo diretamente mais de 19 mil pessoas até outubro deste ano - é paralela a todas as atividades desenvolvidas, o que tem alcançado resultados positivos. São mais de 15 projetos realizados em Cascavel, que visam ao comportamento e ao respeito do cidadão que estão inseridos no tripé do trânsito: educação, fiscalização e engenharia.

Via: Redação/Portal do Município de Cascavel - Foto: Divulgação/Secom

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.