Procon de Cascavel disponibiliza pesquisa de preços de brinquedos

Para ajudar os pais a encontrarem o presente ideal, com preço justo, o Procon de  Cascavel foi às ruas e fez pesquisa de preços por amostragem para este Dia das Crianças. A primeira pesquisa fez um levantamento de preços de brinquedos, entre os dias 27 de Setembro e 1º de outubro, em cinco lojas, abrangendo 25 itens entre, R$ 2,99 até R$ 99,00. Produtos de lojas de varejo com grande circulação de consumidores. A segunda pesquisa cotou 50 itens, também em cinco lojas, sendo  realizada entre 29 de setembro e 5 de outubro.

As pesquisas buscaram brinquedos para meninos e meninas em cinco lojas. A primeira pesquisa detectou variações de até 200% em um dos produtos e na outra 172% de diferença entre o mais barato e o mais caro, sendo cotados 25 itens. Este trabalho é feito  todos os anos como uma prestação de serviço à comunidade.  "Nosso objetivo é informar aos pais os locais onde os brinquedos estão com preços mais atrativos e que há realmente a diferença nos valores e por isso é preciso pesquisar antes de fazer a compra", informou o coordenador do Procon em Cascavel, Otto Reis.

Entre estas diferenças estão o "Pula cordas", para meninas, que apresentou variação de preço de 172% entre o menor e o maior valor. Em uma loja o brinquedo custava R$ 5,50 e em outra R$ 14,99. Entre as bonecas com preços pesquisados a variação foi de 150%, custando de R$ 3,99 a R$10,00. Para os meninos, entre os brinquedos mais procurados, os fiscais constataram uma diferença de 201% no "Resta-Um", cujo valor variou de R$ 2,99 a R$ 9,00, o Jogo de Dardos apresentou variação de R$ 8,99 a R$25,50, uma diferença de 183%.

O Procon ainda alerta que o objetivo dessas pesquisas é demonstrar aos consumidores que é fundamental pesquisar e cotar os preços dos produtos antes de adquiri-los. "É a chamada educação para o consumo, pois é possível economizar em tempo de crise. O momento econômico é propício para que se faça cotação de preços, tanto nas lojas físicas, na internet como por telefone. Quem ganha é o bolso do consumidor. Pois assim, o consumidor ao comprar deve analisar sua capacidade de compra e necessidade de referido produto, evitando o endividamento e possível inadimplência", enfatiza Otto.

Além de buscar o melhor preço é importante que o consumidor exija nota fiscal, pois é o documento que vai embasar eventual reclamação por defeito do produto comprado. As informações com  os valores, nomes das lojas e variação de preços, das lojas populares, já consta no site do Procon para pesquisa: wwwcascavel.por.gov.br/procon.

Via: Redação/Portal do Município de Cascavel - Foto: Divulgação 

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.