Escola Móvel lançada no Riviera representa a "esperança de uma vaga no mercado de trabalho"

Moradoras do Conjunto Riviera, Roseli Ferreira Guimarães, de 31 anos; Vera Lúcia Ribeiro da Silva, de 29, e Daniele Alves dos Santos, de 26, têm algo mais em comum além de vizinharem. Elas iniciaram hoje mesmo um dos dois cursos de Pintura em Obras Imobiliárias que chegou ao residencial junto com outros nove cursos nesta tarde (10), quando o Município, por meio da Cohavel e do Programa Minha Casa Minha Vida, lançou com os demais parceiros, o projeto "Escola Móvel do Senai" no local.

Desempregadas desde quando mudaram para o novo conjunto habitacional um ano atrás, as moradoras estão otimistas com as possibilidades que o curso traz. Ele representa esperança de dias melhores e de uma vaga no mercado de trabalho. Junto com elas, pelo menos mais 180 moradores poderão participar de um dos cursos num período de três meses, tempo que a estrutura ficará instalada no estacionamento do Cras Riviera.

"É um curso que abre muitas possibilidades de trabalho, inclusive de forma autônoma", comemora Roseli. Ela e Vera Lúcia elogiaram o fato da estrutura ser levada ao bairro, o que facilitará o acesso à capacitação. "Se fosse na unidade do Senai, ficaria muito mais difícil participar. Assim dá tempo de levar as crianças para a escola e, enquanto elas permanecem lá, a gente também estuda e sai a tempo de buscá-las", comentou Vera Lúcia. Para Daniele, a possibilidade de conseguir trabalho é animadora. "Está difícil conseguir uma vaga de emprego; quem sabe neste ramo diferenciado a gente tenha mais sucesso".

Parceria que promove independência
As moradoras participaram do lançamento da estrutura da Escola Móvel e já efetuaram a matrícula no curso, um dos dez apresentados pelo prefeito em exercício, Jorge Lange, junto com o secretário de Agricultura e presidente da Cohavel, Ney Haveroth; e o secretário de Assistência Social, Hudson Moreschi Júnior, além dos demais parceiros, como o Senai e a Caixa Econômica.

"Este projeto é referência nacional [conjunto habitacional]; não tem algo semelhante no Brasil em dimensão. E este investimento que o Município fez aqui na área do Cras, na escola, nos Cmeis, na unidade de saúde, enfim, neste local em que as famílias tiveram a oportunidade, vai muito além de moradia, pois na vida não existe nada mais valioso do que o conhecimento. Podemos perder tudo, mas isso não se tira de ninguém. Esta sequência de cursos vai fazer com que tenhamos uma população qualificada e que, além de realizar o sonho da moradia própria, pode conquistar independência e ter orgulho de sustentar a família, com uma vida digna", destacou Lange, transmitindo aos moradores também uma mensagem do prefeito Paranhos, que está em missão técnica na Colômbia "e deixou um abraço e o reconhecimento a todos vocês".

O presidente da Cohavel, Ney Haveroth, e o secretário Hudson enfatizaram a união de esforços que resultou na liberação dos cursos, que segundo Hudson, "quem ganha é a comunidade". De acordo com Haveroth, trata-se de uma resposta concreta a muitos que questionaram sobre o uso dos recursos para o contexto habitacional. "Eles estão sendo aplicados na motivação e na oportunidade a estas pessoas".

De acordo com o vereador Celso Dal Molin, que representou o Legislativo no ato, "estamos vendo que este recurso que passou pela Câmara e foi questionado, veio para este momento, para as pessoas que estão aqui se capacitarem e entrarem no mercado de trabalho. É para isso que nós vereadores estamos lá: para ajudar a população e não atrapalhar, pois é isso que faz a diferença, pois pessimistas têm muitos, mas que têm vontade de ajudar, são poucos", destacou, parabenizando o Município pelo investimento.

A Escola Móvel foi contratada pelo governo municipal visando à profissionalização de moradores do conjunto  habitacional, por meio de uma parceria para levar qualificação aos beneficiários do Programa Minha Casa, Minha Vida; os cursos são acompanhados e fiscalizados pela equipe técnica do Programa Minha Casa Minha Vida e custeados com recursos do FAR (Fundo de Arrendamento Residencial), como parte do trabalho social é que realizado com as famílias contempladas. Nesta primeira etapa serão investidos R$ 180.960,00 para uma carga horária total de 1.392 horas. Também já está programada a contratação de mais uma escola móvel para o Residencial Riviera, no valor de R$ 124.800,00, e uma que atenderá os residenciais Jaborá e Gralha Azul, no valor de R$ 149.760,00, que será instalada no Centro da Juventude do Bairro Interlagos. Todos esses cursos totalizam um investimento de R$ 496.080,00.

"Estamos elaborando um novo projeto, em conjunto com todos os beneficiários dos cinco empreendimentos do PMCMV, visando ampliar os cursos para o próximo ano", complementou Ney Haveroth.

Sobre a Escola Móvel
As Escolas Móveis são oficinas volantes, nas quais são realizados cursos de formação continuada, destinados a atender às necessidades imediatas e específicas de formação profissional. São formadas por uma carreta, dois contêineres e duas tendas, estrutura que segundo o gerente da unidade Sesi/Senai Cascavel, Hugo Armando Molina, "tem a missão de levar o conhecimento a todo lugar e oferecer o que há de melhor para o ser humano, que é a Educação".

As escolas contam com equipamentos, materiais didáticos, ferramentas e acessórios capazes de dar o suporte necessário para a realização e o desenvolvimento dos cursos que serão ministrados por professores do Senai de segunda a sexta-feira, sendo uma turma no período da tarde e outra no período da noite, com duração prevista de três meses.

"É um recurso muito bem empregado na capacitação de pessoas que terão um novo horizonte profissional", afirmou o gerente de filial da Caixa, Wedley Oliveira Godinho, parabenizando o Município pelo investimento.

Cursos que serão realizados na primeira etapa
- 2 cursos de Mecânico de Veículos Leves, com carga horária de 236 horas e 16 alunos por turma, com valor total de R$ 61.360,00;

- 2 cursos de Eletricista Instalador Residencial, com carga horária de 180 horas e 20 alunos por turma, no valor de R$ 46.800,00;

- 2 cursos de Pintura em Obras Imobiliárias, com carga horária de 60 horas e 20 alunos por turma, no valor de R$ 15.600,00;

- 2 cursos de Aplicador de Revestimento Cerâmico, com carga horária de 60 horas e 20 alunos por turma, no valor de R$ 15.600,00;

- 2 cursos de Pedreiro de Alvenaria, com carga horária de 160 horas e 20 alunos por turma, no valor de R$ 41.600,00.

120 certificados entregues
Hoje também foram certificados 120 moradores do Riviera que concluíram os cursos de Informática Básica e de culinária para iniciantes; culinária regional e de bolachas e biscoitos. Esses cursos foram realizados numa parceria entre o Programa Minha Casa Minha Vida e a Secretaria de Assistência Social, também no Cras Riviera.

Via: Redação/Portal do Municipio de Cascavel - Foto: Divulgação/Secom 

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.