Maringá fica com títulos no Paranaense Juvenil Sub-18

Terminou no final de semana em Maringá o Campeonato Paranaense de Handebol Juvenil Sub-18, nas Chaves Prata e Ouro. Apenas um dos campeões estava definido antes do começo desta etapa final, que era o Santo Antônio do Sudoeste Handebol, na Chave Prata Feminina. No restante, a Prefeitura Municipal de Arapongas/SEMESP ficou com a conquista na Chave Prata Masculina e a Prefeitura Municipal de Maringá/Unimed/Unicesumar levou os títulos na Chave Ouro Feminina e Masculina. A disputa foi promovida pela Liga de Handebol do Paraná (LHPR).

Nesta etapa final, disputada no Ginásio de Esportes Chico Neto, foram disputados seis jogos, e no domingo outras seis partidas. No começo da manhã de domingo foram conhecidos os terceiros colocados. Na Chave Prata Masculina, terceira colocação para a Prefeitura Municipal de Iporã Handebol, ao vencer a Prefeitura Municipal de Toledo/ATH/APEF por 22 a 19. Na Ouro Feminina, quem ficou em terceiro foi o Sarandi/Promec/SEJUV, ganhando do Município de São Miguel do Iguaçu por 30 a 25. E na Chave Ouro Masculina o terceiro colocado foi o Jussara Handebol, que obteve esta colocação vencendo o Alto Paraná/DDC por 35 a 34.

Para o período da tarde estavam reservadas as emoções maiores, com as partidas que decidiriam os títulos. Já no primeiro jogo, a vitória por um gol de diferença (22 a 21), nos segundos finais, deu a conquista da Chave Prata Masculina para a Prefeitura Municipal de Arapongas/SEMESP sobre o Colégio ATO/Campo Mourão.

Donos da Casa em Festa
Nos últimos dois jogos, da Chave Ouro, muita festa reservada para os donos da casa, inclusive ao som de um “berrante”. É isto mesmo, o “berrante” do Seo Leônidas embalou as maringaenses e as maringaenses para as suas conquistas. As garotas foram campeãs vencendo o Santa Maria/ACH/Cascavel por 28 a 12, conquistando mais um título para a cidade neste naipe e categoria. Logo depois, foi a vez dos garotos maringaenses fazerem a festa do seu torcedor, vencendo o MRV/Unicesumar/Londrina por 24 a 15, sacramentando duas conquistas para a cidade que sediou a última etapa.

Técnico do Santa Maria/ACH/Cascavel cumprimentando a equipe do Maringá após a derrota - Foto: Diego Reis

O “berranteiro” e os valores familiares
Leonidas Dalcolle, que estava tocando o berrante, é o pai do Bruno Dalcolle, o “Alfina”, o camisa 27 da equipe masculina de Maringá. Ao final da partida, com a conquista, fez questão de entrar em quadra, abraçou o filho emocionadamente, e partilhou uma emocionante história com a cobertura jornalística da LHPR. “Acompanho ele nos treinos, nos jogos, como acompanho também meu outro filho, que disputa outras competições. Viemos em uma torcida organizada para ele, e ao final pudemos fazer esta festa. “Eu estava vindo, e pensei nele fazendo o último gol da partida. Esta intensidade, este amor, este companheirismo familiar, a gente vive no dia a dia. Eu sou pai dele, mais ao mesmo tempo sou amigo, sou irmão, sou conselheiro, e ele é meu filho do coração”, destacou.

Teve Faixa
E teve faixa, sim senhor, pois o Seo Leonidas estava no Ginásio com uma faixa com os dizeres “Alfina Neles”. “Vim com a faixa, com o berrante, toquei o meu berrante. Estas pessoas que vieram aqui, torcer para ele, e para os outros garotos do time, vieram por amizade, por espontaneidade. Meu filho também é um menino do bem, meus filhos são do bem, estudiosos, só tenho a agradecer a Deus pelos dois filhos que ele me deu, e em especial o Alfina, que está aqui, é nota 1000. Ele treina, ele é dedicado, ele é estudioso, e isso é o que desejo para todos os pais, que tenham filhos valorosos como os meus. Aos pais, que não percam seus filhos por omissão, por falta de cuidado, por descuido. Filhos bons, pessoas do bem que temos em casa são verdadeiros troféus para nós, com certeza absoluta, já fazendo uma alusão ao esporte”, finaliza, com grande emoção, o Seo Leonidas.

Satisfação
Ao final da disputa, o Presidente da Liga de Handebol do Paraná (LHPR), Roberto Niero Ferreira, fez questão de destacar a importância de mais este evento promovido pela entidade, valorizando as equipes, os atletas, os técnicos e também as cidades, fazendo também uma avaliação positiva do trabalho dos árbitros. “Tudo contribuiu para que esta competição fosse o sucesso que foi. Estamos felizes, realizados, muito satisfeitos por mais esta disputa, acompanhando as histórias, os momentos vividos, o trabalho realizado pelos profissionais, a atuação dos árbitros, o envolvimento dos amigos e famílias, enfim, este é o significado todo especial de tudo o que realizamos. Fechamos mais uma competição com chave de ouro”, conclui Niero.

Acesso para a Ouro
Com as conquistas na Chave Prata, Santo Antonio do Sudoeste e Arapongas obtiveram seu acesso para a Chave Ouro em 2019, no feminino e no masculino, respectivamente. AHSI/Saudade do Iguaçu Handebol, entre as mulheres e Colégio ATO/Campo Mourão, nos homens, também garantiram o acesso.

A Competição
O Campeonato Paranaense de Handebol Juvenil/Sub-18 é promovido pela Liga de Handebol do Paraná (LHPR), e conta com o apoio da Federação Internacional de Handebol (IHF), da Confederação Brasileira de Handebol, da Secretaria do Estado do Esporte e do Turismo (SEET), da Associação Paranaense de Árbitros de Handebol (APAH) e do CREF9/PR, com o patrocínio da Itaipu Binacional.

Arapongas/SEMESP ficou com a conquista na Chave Prata - Foto: Diego Reis

Via: Redação/Liga de Handebol do Paraná - Fotos: Diego Reis

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão de fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: https://goo.gl/WjuzHP.

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.