Gastão Weigert reedita dupla com Marcelo Campagnolo na Cascavel de Ouro

A 32ª edição da Cascavel de Ouro deverá marcar em 18 de novembro o encerramento de uma das trajetórias mais longevas do automobilismo nacional. Gastão Weigert, piloto de competições desde 1967, anunciou nesta quinta-feira (19) que a prova vai marcar sua despedida das pistas de corrida. Ele disputará a vitória e a inédita premiação de R$ 150 mil reeditando na Seidel Preparações a dupla que formou em 2017 com Marcelo Campagnolo.

“Eu já não iria mais correr, mas o Campagnolo me fez um convite que eu não pude recusar. Mas está decidido que esta vai ser minha última participação em provas oficiais”, afirma o piloto. “A partir de 2019 vou prestar coaching, dar alguma assistência técnica aos amigos, o envolvimento com o automobilismo vai continuar, mas sem eu participar como piloto”, afirma o cascavelense, que há alguns anos reside no litoral de Santa Catarina.

Weigert é um dos maiores veteranos do automobilismo brasileiro. Com 49 anos de carreira, teve passagens por inúmeras categorias regionais e nacionais. “Participei poucas vezes da Cascavel de Ouro, a minha primeira foi a de 1981. Fiz dois segundos lugares, um com o Ike Zornig, em um Aldee, e outro com o Ângelo Giombelli, num protótipo MR2 com a mecânica de Opala”, relembra. “A meta, como a de todos, é de enfim vencer”.

A vitória pareceu próxima para Weigert na Cascavel de Ouro de 2017. “A meia hora do fim tivemos um problema num parafuso de roda, perdemos duas voltas no box. Chegamos a liderar, a chance de pódio era muito clara, mas com esse problema ficamos com o 14º lugar, exatamente duas voltas atrás do carro vencedor”, relembra o piloto. “Quem sabe agora dê tudo certo. Temos um carro bom, uma equipe boa, vamos entrar determinados a ganhar”, acrescenta.

Campagnolo iniciou sua trajetória no automobilismo em 2003, na Copa GNV de Marcas. Em 2007 conquistou o título do Campeonato Metropolitano de Marcas & Pilotos de Curitiba. Em 2010, foi o campeão da Copa Brasil Spyder Race. Fez participações no automobilismo internacional e conquistou o terceiro lugar da categoria MP2 na Miami 500 de 2014, pilotando um modelo Ginetta. Em 2015, atuou no Campeonato Gaúcho de Endurance.

Residindo em Curitiba há duas décadas, Campagnolo, que é natural de Cascavel, foi quarto colocado na classificação final do Dopamina Endurance de 2017 na classe P2, em dupla com o gaúcho Aldoir Sette. Neste ano, atua no Endurance Brasil em dupla com o catarinense Alexandre Finardi, pilotando o protótipo MRX V6 da Kia Motors Imports Racing. As Três Horas de Tarumã dão sequência à temporada neste sábado (21) em Viamão.

Esta será a terceira participação de Marcelo Campagnolo na Cascavel de Ouro. Ele estreou na prova na edição de 2015, formando dupla com Cleyton Cezarotto e terminando em oitavo. “O evento é fantástico, como cascavelense eu sempre sonhei em participar. Vamos buscar a vitória, ainda mais ao lado de um piloto do talento e da competência do Gastão. Quem sabe com a vitória ele se convença a correr mais um ano para completar 50 de carreira”, torce.

Via: Redação/Grelak Comunicação - Foto: Cintia Azevedo

Envie para o nosso Whatsapp a sua sugestão, fotos ou videos, que a equipe nossa irá atender você. (45) 9.8812-8476 ou Entre no nosso grupo do WhatsApp: Cotidiano: https://goo.gl/WjuzHP - Esporte: https://goo.gl/cKu2dW

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.