Campus Party 2018 vendeu 30% a mais de ingressos que edição anterior

A feira de tecnologia Campus Party Brasília 2018 foi encerrada hoje (1°), após ter reunido milhares de pessoas em torno de palestras, oficinas e atividades com temas como o uso da tecnologia da computação, robótica, empreendedorismo e startups. Essa é a segunda edição do evento em Brasília, que começou no dia 27 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha.

Antes prevista para acontecer de 30 de maio a 3 de junho, a feira foi adiada para esta semana por causa da greve dos caminhoneiros.

De acordo com o diretor da Campus Party Brasil, Tônico Novaes, o evento contabilizou um volume de vendas de ingressos pelo menos 30% maior que a primeira edição da Campus Party em Brasília, realizada no ano passado.

Para Tônico Novaes, a edição no Distrito Federal se destacou pela elevada participação e envolvimento dos que estão no evento.  “Os campuseiros daqui são realmente engajados no conteúdo. Andando por aqui você vai ver todos os workshops e bancadas cheias e a estrutura está bem maior que a do ano passado”, disse Novaes.

Espaços
O tema desta vez foi Cidades Inteligentes. Os participantes puderam discutir e apresentar projetos tecnológicos que podem ser aplicados nas áreas de educação, saúde, mobilidade urbana, entre outros.

A Campus Party foi dividida em três espaços: Open Campus, área onde as atividades são gratuitas, a Arena e o Camping, que são pagos. A Arena tem o palco principal com os palestrantes e o Camping é o local de acampamento dos campuseiros. O público total ainda não foi contabilizado, mas a estimativa inicial era de que 70 mil pessoas passassem pelo local.

A próxima edição da Campus Party será em Porto Velho, Rondônia, entre os dias 1º e 5 de agosto. Conforme Tônico Novaes, a região Norte é a única que até agora não recebeu nenhuma edição da feira. “Já tínhamos passado por todas as regiões do Brasil e agora chegamos a Norte com muita expectativa e acreditando que será  um grande evento”, concluiu o diretor.

Via: Redação/Agência Brasil - Foto: Divulgação

Postar um comentário:

Tecnologia do Blogger.